Concessão de crédito em 2011

A concessão de crédito em 2011 registou uma forte quebra. De acordo com os dados hoje divulgados pela ASFAC – Associação de Instituições de Crédito Especializado, o crédito concedido em 2011 foi de 4,42 mil milhões de euros, menos 20,5% do que os 5,56 mil milhões concedidos no ano anterior.

Já no que diz respeito ao quarto trimestre do ano passado, a descida foi de 37,2% face ao período homólogo. Segundo a Associação esta quebra nos últimos três meses do ano deveu-se “à diminuição de todos os tipos de crédito, tendo-se destacado o crédito stock, que representa 43,7% do total de crédito e que diminuiu 46,9%, e que tem vindo a descer desde o início do ano”.

A ASFAC sublinha que também o crédito clássico a particulares caiu 25,6% no último trimestre e 20,8% no total do ano passado. Já o crédito revolving “apesar de registar taxas negativas de crescimento, apresenta-se como o tipo de crédito mais resiliente, cifrando reduções de 7% no quarto trimestre e 3,2% no total do ano”.

Segundo António Menezes Rodrigues, presidente da ASFAC, “estes valores refletem a atual conjuntura económica e financeira que o país atravessa e a responsabilidade dos portugueses no recurso ao crédito”.

“Apesar de acreditarmos que a confiança dos portugueses vai ser restabelecida à medida que as metas de equilíbrio orçamental vão sendo atingidas, prevemos uma diminuição da concessão de crédito durante o ano de 2012 face ao ano passado. Ainda assim, é expectável que o crédito automóvel para a aquisição de viaturas usadas se mantenha face a 2011”, acrescentou o responsável.

No diz respeito ao crédito clássico, a aquisição de meios de transporte continuou a liderar o destino deste tipo de crédito, com um peso de 70,7% do total do crédito concedido. Segue-se o crédito lar, com um peso de 16,9% no total de crédito clássico e o crédito pessoal, com uma percentagem de 10,3%.

No entanto, em todos os tipos de crédito se verificou uma diminuição face ao período homólogo, tendo o crédito para a aquisição de meios de transporte decrescido cerca de 40% no quarto trimestre (22,5% em todo o ano), o crédito lar 32% (20.5% nos quatro trimestres) e o crédito pessoal 19% nos últimos três meses do ano (já no total dos 12 meses, o crédito pessoal registou uma ligeira subida de 1,7%).

Fonte DinheiroVivo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s